O Médico e o Monstro – Robert Louis Stevenson

O Médico e o Monstro – Robert Louis Stevenson

 

Sinopse:

Gabriel John Utterson é um advogado que investiga um caso estranho envolvendo Henry Jekyll e Edward Hyde, repentino beneficiário do testamento de Henry. O advogado descobre acontecimentos que resultam na reclusão repentina de Jekyll. O romance que envolve ficção científica, transtornos psicológicos e terror é um grande clássico do gênero.

 

Autor: Robert Louis Stevenson

 

 

Robert Louis Stevenson, tendo nascido Robert Lewis Balfour Stevenson, foi um influente novelista, poeta e escritor de roteiros de viagem britânico, nascido na Escócia. Escreveu clássicos como A Ilha do Tesouro, O Médico e o Monstro e As Aventuras de David Balfour.

 

Adaptações cinematográficas:

 

Sinopse

Londres, século XIX. O médico e pesquisador Harry Jekyll (Spencer Tracy) crê que bem e mal existam em todas as pessoas. Jekyll tem muita determinação para provar sua teoria, que é criticada por quase todos que conhece, inclusive Charles Emery (Donald Crisp), o pai de sua noiva Beatrix (Lana Turner). Após trabalhar incansavelmente em seu laboratório, Jekyll elabora uma fórmula. Não querendo colocar em risco a vida de ninguém, ele mesmo a bebe. Como resultado seu lado demoníaco é revelado, que ele chama de Mr. Hyde. Mas o pior ainda estava por vir, pois inicialmente Jekyll acreditava poder controlar as aparições de Hyde, e logo ele veria que estava totalmente enganado.

1941 / 1h 53min / Terror, Drama
Relançamento 2004
Direção: Victor Fleming
Roteiro John Lee Mahin, Percy Heath
Elenco: Spencer Tracy, Ingrid Bergman, Lana Turner
Título original Dr. Jekyll and Mr. Hyde
Sinopse
O Médico e o Monstro é a clássica lenda de terror e suspense, a dualidade do ser humano e o lado negro da sociedade vitoriana. Dr. Henry Jeyll, um grande cientista, bonito e renomado entre a comunidade cinetífica, está desenvolvendo uma fórmula que vai revolucionar a natureza humana ao isolar os compnentes criminosos da personalidade. Ele testa em si mesmo e, intoxicado pela substância, mergulha numa monstruosa transformação. Ele se vê libertado das convenções sociais , com seu próprio código moral, ao se tornar o eufórico, pernicioso e malvado Sr, Hyde. O que se segueé uma intensa e assustadora luta de duas personalidades opostas, numa batalha pela alma de um homem…
Estúdio de produção : Universal Pictures.
Ano de lançamento: 2003
Duração: 98 minutos.
Direção: Maurice Phillips
Ficção e Drama.
Sinopse
Figuras extraordinárias participam dessa grande aventura. Uma superequipe que conta com Alan Quatermain, a vampira Mina Harker de Drácula, o Homem Invisível, Dr. Jekyll & Mr. Hyde, um agente secreto americano conhecido por Sawyer, o Capitão Nemo e Dorian Gray. Todos são chamados para acabar com as atividades de um cientista maluco.
Data de lançamento: 11 de julho de 2003 (EUA)
Diretor: Stephen Norrington
Adaptação de: The League of Extraordinary Gentlemen
Roteiro: James Robinson
Dr. Jekyll & Mr. Hyde também participa no filme Van Helsing. Uma das primeiras criaturas que o caçador de monstros enfrenta.
O famoso monstro e assassino Gabriel Van Helsing é mandado para a Transilvânia para ajudar o último da linhagem dos Valerious em derrotar o Conde Drácula. Anna Valerious conta que Drácula formou uma aliança profana com o monstro do Dr. Frankenstein e está impondo uma maldição sobre sua família. Anna e Van Helsing estão determinados a destruir seu inimigo em comum, mas descobrem alguns segredos perturbadores ao longo do caminho.
Data de lançamento: 7 de maio de 2004 (Brasil)
Diretor: Stephen Sommers
Música: Alan Silvestri
Orçamento: US$ 160 milhões
Produção: Stephen Sommers; Bob Ducsay
Adaptação de: Drácula, Frankenstein, O medico e o monstro.

Vamos ao livro: O Médico e o Monstro

Poucos clássicos da literatura são tão conhecidos e adorados como “O médico e o Monstro”. Escrito quando o autor tinha trinta e cinco anos de idade, em 1885; o romance foi sucesso de imediato. Inseriu Robert Louis Stevenson no grupo seleto dos grandes escritores da literatura universal. Ao narrar as experiências de um médico que, numa “noite maldita”, tomou uma poção fumegante de coloração avermelhada e descobriu “a dualidade absoluta e primordial do homem”. O autor escocês criou uma história de suspense e horror; em que o perigo iminente não está do lado de fora, mas do lado de dentro, na parte obscura da alma.
O bizarro caso do Dr. Jekyll e Mr. Hyde, se mostra uma das mais sublimes escrituras da literatura vitoriana. Premissa simples, básica –  repetida inúmeras vezes. Um homem de índole excepcional que esconde dentro de si um monstro, capaz de abalar o alicerce do próprio satã. O clima vitoriano com cenário londrino, apresentando o horror que vive dentro do ser humano. Exemplificando o embate do bem contra o mal que coloca cativo cada pessoa. Aqui, o mal tem nome; Mr. Hyde, exibe no seu corpo, facetas físicas da degradação moral, a cólera encarnada, a ausência de bem, o desprezo, o egoísmo. Dividindo seu habitat com um homem responsável por salvar vidas, o médico Dr. Jekyll. No final percebemos a dualidade de cada um, a ausência de bem: precisa do bem para ser mal; a ausência do mal: precisa do bem para ser mal. Assim, ambos acabam se amando o que odeio um no outro.
Nosso lado mal sempre nos atormenta. Quem nunca após cometer uma maldade, voltou ao seu estado natural e pensou: por qual motivo fiz aquilo? O autor nos mostra que aquela voz lá no fundo, que pende para maldade, despertada pela cólera é capaz de nos dominar, nascendo um ser horrível.

Mas e aí? Qual monstro vive dentro de você?

 

 

Frases do autor:

Não peço riquezas nem esperanças, nem amor, nem um amigo que me compreenda. Tudo o que eu peço é um céu sobre mim e um caminho a meus pés.

Não há dever que subestimemos mais do que o dever de ser feliz.

Sermos o que somos e tornar-nos o que somos capazes de ser é a única finalidade da vida.

Um silêncio pode por vezes ser a mais cruel das mentiras.

Temos tanta pressa de fazer algo, escrever, amontoar bens e deixar ouvir a nossa voz no silêncio enganador da eternidade que esquecemos a única coisa em relação à qual as outras não são mais do que meras partes: viver.

A política é talvez a única profissão para a qual se pensa que não é preciso nenhuma preparação.

A apetência para a ociosidade implica um apetite católico e um forte sentido de identidade pessoal.

Ter muitas aspirações é ser espiritualmente rico.

Faça o máximo do melhor e o mínimo do pior.

Guarde seus medos para si mesmo; com os outros, compartilhe a coragem.

Não existem terras estrangeiras. O viajante que é o estrangeiro.

O homem que venceu na vida é aquele que viveu bem, riu muitas vezes e amou muito.

 

 

 

 

 

 

Até a Próxima.

Total de 94 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?