Mv de kpop censurados pela Coreia do Sul

Mv de kpop censurados pela Coreia do Sul

 

Embora a Coreia do Sul já não viva mais em uma ditadura, como seus vizinhos da Coreia do norte ,  ainda traz consigo traços de um conservadorismo que pode ser considerado não liberais  pra  cultura deles.

Alguns assuntos pro Brasil é considerados mais liberais , ainda são tabus na industria do k-pop ,  Não é nenhuma surpresa que conteúdos que exploram mais a sensualidade, conteúdos sexuais ou violentos sejam considerados inapropriados para os menores de idade  e cada pais possui sua  cultura suas próprias restrições e particularidades.

No entanto, sabemos que a linha que separa o que é inapropriado e o que é um mero tradicionalismo é muito diferente um do outro na Coreia, quem regulamenta o que é ou não apropriado para todos os públicos é o Ministério da Igualdade de Gênero e Família e, muitas vezes, até mesmo os mais jovens da Coreia se surpreendem ao se depararem com certas restrições em uma cultura que, cada vez mais, recebe influências exteriores e é exportada para todo o mundo.

Artistas, músicas e videoclipes que já foram censurados por causa da restriçao de idade  ou que foram considerados inapropriados para transmissão na TV sul-coreana é extensa.

Os motivos de tais proibições são ainda mais diversos. Conteúdos sexuais, violência, relações homossexuais e até mesmo infrações de trânsito são considerados motivos para censura

Por isso  fiz uma  lista  de alguns  Mv que  foram censurados na Coreia do Sul abaixo :

 

PSY, “Gentleman” 

O cantor Psy de  sucesso da música “Gangnam Style”e sempre com clipes pra lá de bem humorados, o rapper viu seu mv  “Gentleman”  sendo censurado por “depredação de objetos de propriedade pública”.

No inicio do mv ele aparece chutando um cone que diz “Não Estacione”, antes de rir e apontar para a câmera a cena foi considerada fora dos padrões para transmissão para o público e o vídeo foi censurado na TV coreana.

Ao que tudo indica, o público não se ofendeu muito com a cena e na internet o clipe foi um sucesso, contabilizando hoje quase um bilhão de visualizações.

 

Lee Hyori, “Chitty Chitty Bang Bang” 

A diva Lee hyori que nunca teve papas na língua e de opinião forte já é um problema na Coreia do sul .

No entanto, o mv  da música “Chitty Chitty Bang Bang” foi considerado inapropriado não pela usual sensualidade ou atitude da cantora e sim por ter “infringido leis de trânsito”.

No mv , a cantora e suas dançarinas aparecem dirigindo caminhões sem cinto de segurança, dançando em meio a uma rodovia e em cima dos veículos , mesmo se tratando apenas de uma encenação, feita em uma rua fechada apenas para a gravação do vídeo, a imagem de tais infrações foi considerada inadequada.

 

Narsha, “Mamma Mia” 

A cantora Narsha acabou sendo considerada “provocante” em uma situação bem inusitada , No mv da música “Mamma Mia”, parceria da Brown Eyed Girl com o grupo Sunny Hill, Narsha aparece em uma cena dirigindo um carro.

E foi essa cena que foi considerada inapropriada para menores, pois segundo a censura, Narsha estava com um olhar muito “provocante” enquanto dirigia o veículo, a restrição bizarra incomodou a cantora, que considerou a censura “injusta”.

 

Rain Bi , “Love Song”

 

O que poderia ter de errado no mv  da romântica “Love Song”, do astro Rain bi , em que ele aparece apenas em cenas de romance e com sua coreografia sensual? Ora, se Lee Hyori foi condenada por dançar em frente a caminhões, era de se esperar que a cena do cantor correndo em meio a uma rodovia no início do mv  também seria criticada.

Felizmente, a censura não impediu que “Love Song” fosse um sucesso e a tal cena passou praticamente despercebida pelo público.

 

Orange Caramel, “Catallena

No divertido mv de “Catallena”,  as meninas  e os outros personagens aparecem vestidas de sereias e como partes de um sushi, sentadas em um pedaço de arroz, e são enroladas e vendidas como alimentos.

A TV coreana considerou o vídeo inadequado para transmissão por “desprezar a vida humana”, ao mostrar pessoas sendo vendidas como comidas.

 

TOP, “Turn It Up” 

 

O mv  da música “Turn It Up”, do rapper TOP, do Big Bang, foi censurado pela TV coreana por fazer propaganda de marcas famosas.

Durante a música e o vídeo ostentação, TOP cita marcas famosas como Galliano, Dior, Louis Vuitton, Dolce & Gabbana e Givenchy, o que foi considerado uma propaganda gratuita que não poderia ser transmitida na televisão.

 

INFINITE, “Before The Dawn”

Uma das canções que fez o sucesso do INFINITE foi  “Before The Dawn” também não passou impune pelo censura por ter cenas de “violência gratuita”.

No mv , os integrantes L e Woohyun lutam entre si para conseguirem escapar, antes do amanhecer, de um local que os aprisionava, as cenas do duelo entre os dois cantores foram consideradas muito violentas para serem transmitidas para todos os públicos.

 

Brown Eyed Girls, “Abracadabra”

As ousadas garotas do Brown Eyed Girls tiveram um dos seus maiores sucessos com “Abracadabra”: a coreografia da música se tornou febre na Coreia e foi até “homenageada” na dança de “Gentleman”, do PSY.

No entanto, o clipe da canção também foi considerado inapropriado para o público em geral por seu “conteúdo sexual” e pelas cenas de insinuação de romance entre as integrantes Narsha e Gain, no final do vídeo.

 

Stellar, “Vibrato”

Temáticas sensuais eram comuns nos trabalhos do Stellar e “Vibrato” não foi o primeiro mv  das meninas que recebeu uma classificação de restrição para maiores de 19 anos (maioridade na Coreia).

Em “Vibrato”, as garotas usam e abusam de simbologias que remetem ao ato sexual e principalmente ao órgão feminino,o cunho sexual era tão forte que a gravadora queria que o grupo se apresentasse usando vestidos cavados e calcinha fio dental, ideia que as próprias se opuseram veementemente.

 

Big Bang, “Bae Bae”

Referência sexual é algo que também não falta também no clipe de “Bae Bae”, do Big Bang.

O gupo  usou de diversas insinuações, algumas nada implícitas, a conteúdos sexuais em um de seus mais recentes mv, visivelmente, a ideia era realmente falar sobre sexo no vídeo, assim como na canção e, segundo os artistas, nenhum deles viu problema nisso já que todo o conceito foi intencional.

 

Black Pink, Kill This Love”

Sucesso de visualizações no YouTube, o mv  de “Kill This Love”, do BLACKPINK, foi considerado inapropriado para exibição pela emissora KBS, a principal da Coreia do Sul.

O canal não especificou o motivo da censura, mas acredita-se que seja pelo fato da integrante Rosé aparecer dirigindo sem cinto de segurança, já que outros clipes já foram censurados pelo mesmo motivo.

 

Esse são alguns videos . . . o que acharam concordam ou discordam ??

 

Beijos doces Lye

Total de 200 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?