Liga da Justiça de Zack Snyder é indiscutivelmente melhor que a versão oficial. Mas por que não foi lançado assim desde o início?

Liga da Justiça de Zack Snyder é indiscutivelmente melhor que a versão oficial. Mas por que não foi lançado assim desde o início?

A Liga da Justiça de Zack Snyder, também conhecido como “Corte Snyder”(Snyder Cut), é a versão do diretor lançado em 2021 do filme de super-heróis americanos. Liga da Justiça foi originalmente lançado em 2017, com direção de Joss Whedon.
O filme tem o tom mais sombrio e sério, característica mais marcante dos filmes do DC. Algumas cenas forçadas foram retiradas, como o encontro do Batman com o Aquaman em que Bruce pergunta “Você fala com Peixe? ” ou algumas cenas bem piores como a que a Gal Gadgot, se negou a gravar por isso fio realizado por dublê, em que o flash cai acidentalmente com as mãos em seus seios. A nova versão do filme foi um grande sucesso entre os fãs e a única crítica que foi tecida em desfavor do filme foi a sua duração de quatro horas.
Mas por que não foi realizado assim desde o começo?
Para responder essa questão devemos realizar alguns comentários do que motivou o lançamento do filme da Liga da Justiça. A DC durante boa parte da história reinou entre os filmes de super-herói. Desde o lançamento de Superman e os Homens Toupeira em 1951 os filmes foram grandes sucessos, com diversas versões de Batman, Super-homem e Mulher Maravilha ao longo dos anos. O filme de maior sucesso, na época, da Marvel foi o Incrível Hulk em 78 que consagrou o ator Lou Ferrigno. Por muito tempo a DC reinou soberana nas telonas.
Essa hegemonia, a partir dos anos 2000, foi se enfraquecendo com filmes do X-Men e Homem-Aranha. Entretanto a partir a formação Universo Cinematográfico Marvel (Marvel Cinematic Universe – MCU) que a coisa desandou de vez. Em 2005, a Marvel Entertainment começou a planejar produzir seus próprios filmes independentemente e distribuí-los através da Paramount Pictures.
Desde o lançamento de Homem de Ferro em 2008, passando pelo primeiro Vingadores em 2012, tendo como absoluto ápice o Último filme dos Vingadores, a Marvel se sedimentou como líder na indústria do entretenimento elevando os filmes de super-heróis a Blockbuster.
A DC não deixaria seu trono sem tentar revidar. Com a trilogia do Cavaleiros das Sombras, entre 2005 e 2012, conseguiu emplacar a mais bem-sucedida franquia da DC e fizeram, o que muitos consideram, o melhor filme de super-herói já feito: Batman, o Cavaleiro das Trevas.
Mas uma andorinha só não faz verão. Enquanto a Marvel diversificava seu portfólio de filmes e unia os heróis em Vingadores a DC estava dependente dos seus heróis mais clássicos.
Foi então que a DC, tentando correr atrás do prejuízo, tentou formar o Universo Estendido da DC (DC Extended Universe -DCEU) no intuito de rivalizar com a Marvel. Iniciando com ‘O homem de aço’ em 2013 com a direção de Zack Snyder. O diretor tentou trazer o diferencial da DC de filmes mais sérios e sombrios que os filmes do Nolan conseguiram sedimentar com sucesso.
Aparentemente os executivos da Warner não ficaram satisfeitos com a proposta e começaram a tentar dar uma cara mais voltada para blockbuster ao estilo Marvel já em Esquadrão Suicida.
No momento que chegou a vez de Liga da Justiça (2017) – o quinto filme do DCEU. Veio com um elenco de peso que já vinha se formando: Batman (Ben Affleck), Superman (Henry Cavill), Mulher Maravilha (Gal Gadot), Cyborg (Ray Fisher), Aquaman (Jason Momoa) e o Flash (Ezra Miller) – enquanto eles tentam salvar o mundo da ameaça catastrófica Steppenwolf (Ciarán Hinds) e seu exército de Parademons.
A Liga da Justiça (2017), sofreu uma difícil produção. Seu roteiro sofreu grandes mudanças antes e durante a produção entre 2016 e 2017. Em maio de 2017, Snyder deixou o cargo durante a pós-produção após a morte de sua filha, e Joss Whedon, diretor de Vingadores, foi contratado para terminar o filme. Whedon supervisionou refilmagens e outras mudanças que incorporaram um tom mais brilhante e mais humor, e reduziram significativamente o tempo de execução de acordo com um mandato da Warner Bros. A Liga da Justiça teatral recebeu críticas mistas e foi um fracasso de bilheteria, levando a Warner Bros. reavaliar o futuro da DCEU e focar no desenvolvimento de filmes individuais.
A decisão de perseguir o que a Marvel fez ao invés de tentar fazer algo próprio foi a sentença de morte. A versão de Zack Snyder é mais fidedigna ao espírito que a DC vem construindo há anos e com sucesso. O que o diretor conseguiu fazer antes de tudo foi entregar a seriedade com que os filmes sempre estiveram.
Snyder não tentou fazer um filme de super-herói e sim fazer um bom filme. Isso ele conseguiu.

Total de 149 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?