DÁS TIRAS DE JORNAIS AS MENSAIS E ENCADERNADOS:

DÁS TIRAS DE JORNAIS AS MENSAIS E ENCADERNADOS:

Durante o início dos anos 2000 a abril lançou as revistas dos Super-Heróis Premium, porém com preço muito elevado as vendas dessas revistas caíram significativamente. A Panini Comics adquire os direitos de publicação dos heróis Marvel em seguida.

No início com algumas revistas do maior herói da editora Marvel, sendo bem tratada e bem representada no seu formato, para também chamar a atenção dos leitores, com uma estética que lembrava as antigas revistas da editora Bloch, tem-se depois de algumas edições, a redução do formato das revistas do aranha e o anuncio do formato americano no Brasil, através da história em quadrinho intitulada de Marvel Millenium: Homem-Aranha.

Homem-Aranha n°1 Panini Comics

Revista n°1, edição regular do Homem-Aranha editada pela Panini Comics, em seu primeiro ano, colorida, medindo 19×28, na capa, com o desenho do grandioso John Romita Jr.  No primeiro momento a revista recebeu bastante capricho, com papel revista colorida, capa mole, mas diferenciada, o gibi obtinha realmente o formato de uma revista de grande porte.

A Hq foi lançada em 2002, no mês de janeiro. 96 páginas devidamente numeradas com o símbolo da cabeça do aranha ao redor da numeração, dando uma maior visibilidade. Tinha seção de cartas chamada de “Na Teia do Aranha”.

Todo esse capricho nas revistas do aranha, se dava por conta, que acontecia na mesma época o primeiro filme do herói nos cinemas em pleno século XXI. A revista também disponibilizava um checklist dos demais super-heróis da Marvel e vários anúncios das próximas histórias. É nesta linha de edição que acontece um dos maiores confrontos de um Super-Herói dês da revista o Super-Homem intitulada de “A Morte do Superman”, onde o homem de aço cai perante o Apocalypse. Nesta edição o Homem-Aranha enfrenta Morlun um ser praticamente imortal e caçador de Homem-Aranha pelo multiverso.

Marvel Millenium nº20

Na edição número 15 da edição Marvel Millenium é anunciada o formato americano, finalmente. Capa cartão mas, de uma gramatura mais fina, papel revista colorida, com numeração personalizada nas páginas.

Dentro dessa mensal haviam histórias dos X-Man, Vingadores além de outros personagens, como quarteto fantástico, Electra etc.

Porém essa atenção não aconteceu com as revistas dos Vingadores nos primeiros anos. A revista tinha formato americano mais o papel era jornal. Logo, tempos depois as revistas do Homem-Aranha passariam para o mesmo modelo das revistas dos vingadores, ou seja, voltou ao papel jornal.

Os poderosos Vingadores n°15 Panini Comics

As revistas dos Vingadores não eram diferentes das demais do aranha. Talvez por não haver nenhum de seus filmes lançado no momento, não ganhou uma atenção especial na questão do papel e na gramatura. Mais tarde todas essas histórias seriam republicadas pela editora Panini Comics em encadernados de luxo.

Muitas histórias foram republicadas em encadernados, tanto pela Panini quanto principalmente pela Salvat, que lançou vários títulos de vários heróis. Coleções com 60 encadernados lançados quinzenalmente sempre a primeira custando dez reais, ou vinte reais a segundo vinte quatro reais e as demais quarenta e quatro reais e noventa centavos.

Guerra Civil. Ed. Salvat n°50

Com os filmes da Marvel a todo vapor nos cinemas do Brasil e no mundo, durante o ano de 2012 a procura por histórias em quadrinhos passou a ser mais solicitada. E como a economia andava normalmente por aqui, os material das revistas mensais em papel jornal foram revistos, e seu formato passou a ser mais luxuoso. As pessoas que iam ao cinema queriam conhecer os heróis em particular. E para atender esse público e também os de novos colecionadores, passou-se a relançar mais encadernados capa dura, com histórias fechadas, quase ninguém comprava mais as mensais, esperavam o relançamento no ano seguinte.

Era custoso catar gibizinhos em alfarrábios, sendo assim ficou na mão dos Youtubes provocar a editora Panini na questão de reimpressões, que a todo dia produziam vídeos que pediam que comprassem as revistas em encadernado que a editora reimprimia. Sendo assim a Panini laçou vários encadernados de vários heróis, como capitão américa, homem de ferro, Tocha-Humana, X-Man entre tantos outros.

No entanto esses encadernados foram tomando valores assombrosos e o público que comprava observou os preços subirem entorno de mais de cem reais. As mensais recentemente tomaram formato de luxo, ao mesmo estilo dos encadernados, com uma boa gramatura, capa cartão, mas em questão de anúncios foram bastante reduzidos, ou com quase nenhum. O valor claro, dobrou. Hoje uma revista mensal custa em torno de 22,90 (vinte e dois reais e noventa centavos).

Revista Homem-Aranha nº22 Panini Comics

Porem as mensais de antigamente, que traziam o papel jornal, se tratando de Marvel era uma vantagem boa em relação aos encadernados de hoje. Geralmente as histórias da Marvel tem partes em outras revistas, e quando reimpressa a editora não compila essas histórias no encadernado, os tains que participam da narrativa das mensais ficam de fora do encadernado. A exemplo, temos a história da Guerra Civil da imagem número 5. Na parte onde Peter Parker revela sua identidade, o leitor terá de ler a revista do aranha para saber as consequências desse momento, deixando uma lacuna muito significativa ao leitor, e a leitura torna-se incompleta, e não tendo aproveitamento por completo.

Dedico essa resenha a minha aranhinha, aniversariante do mês!

Com Grandes Responsabilidades para Júlia Arruda meus parabéns!

 

FIM

 

Total de 73 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?