Bye Don Brothers. Bem vindo King Ohger

Bye Don Brothers. Bem vindo King Ohger

Sendo a 46ª série do gênero, trazendo a 47ª equipe e a 3ª da era Reiwa, Don Brother encerrou como a série super sentai mais diferentona das demais do gênero.
Começando pelos hitotsuki, os monstros da semana, em muitos episódios, eles surgiam em tramas secundárias, diversas vezes sem terem ligação com os personagens centrais.
Entre essas tramas, o pentágono amoroso, que começou nas semelhanças entre Miho e Natsumi, respectivamente, esposa de Kijino e namorada de Tsubasa, que foi revelado não serem a mesma pessoa, com Miho sendo o sonho de Natsumi externado pela bestial que a copiou. Completando o pentágono, tem Sononi e seu o interesse amoroso por Tsubasa.
Por falar na vilã, cada um dos vilões foram cativantes. Souberam trazer sua curiosidade por aspectos da humanidade, trazendo seus questionamentos até compreenderem sobre. Também a interação com os heróis, que de inimigos se tornam aliados e amigos, formando conexões interessantes, como Sonoza exigindo que o mangá de Haruka o emocionasse e a rivalidade entre Tarou e Sonoi.
Ainda no elenco, teve também Shinichi, o Saru brother, o mais curioso, por ser um pensador que cria haiku e que tem alergia a dinheiro e Jiro, vindo do mesmo mundo que Tarou e que possui uma rivalidade com ele, possuindo um lado sombrio que é ainda mais feroz. Jiro também cativou ao ser revelado que, onde cresceu, seus amigos, assim como sua amada, não eram reais, mas uma criação do seu pai de criação.
Mas Tarou, assim como outros reds, foi um destaque por ser fora da caixinha, literalmente. Com sua postura anti-heroica, sua risada histérica e sua hiper sinceridade, que foi responsável pelo surgimento de diversos hitotsuki e que, se ele tentasse omitir, por mínimo que fosse, passava mal ou morria.
Porém, a principal crítica é que, mesmo com tantos episódios, alguns pontos não foram aprofundados, como a vinda de Tarou e Jiro a Terra; como o pai de Tarou ficou jovem e preso; quem eram Sonona e Sonoya; qual era o passado daquele Kaito; quem é Don Murasame e a mãe dele… Junto disso, um final que não teve cara de finale, não tendo uma ameaça final imponente, somente com Sonona e Sonoya usando as armaduras de Sonogo e Sonoroku.
Outro detalhe é que no fim, assim como em Kamen Rider Revice, o protagonista perde a memória. Uma repetição de trama que não foi tão boa, uma vez que, por mais que houvesse emoção, não chegou perto da de Revice, que foi trabalhado ao longo de episódios, enquanto que Don Brothers foi tudo num episódio só.
Detalhes que não fazem jus a trajetória da série, com diversos destaques, como o fato dos integrantes não se conhecerem desde o início, mas ao longo dos episódios, com Tsubasa sendo o último no episódio 44.

Algumas curiosidades:

– foi a primeira a ter um homem como rosa.
– foi a primeira a ter membros em CGI(Inu brother e Kiji brother).
– o actor suit da Sononi é o mesmo da Flash pink e da Change fênix.
– E a segunda serie seguida a não ter um encerramento e de ter trechos da dança na abertura.
– Mai Ooishi, a Mai Tsubasa de Changeman, fez uma participação.
– houve especiais crossovers, com Kamen rider Den-O e Hurricanger. Também haverá um especial com Abaranger.
– Assim como um Zenkaiger, o sexto é o dourado e tem o rival que é roxo, que depois se torna aliado.
– Pela primeira vez, acontece uma transformação de mecha em tamanho normal.
– É o terceiro sentai que os heróis se transformam nos mechas e se fundem no robô gigante
– As engrenagens, o cenário do café Donbura e Kaito foram reaproveitados de Zenkaiger, embora não tenha sido uma continuação.
– O nome dos noto tem origem dos números em japonês, com alguns, como Sononi, Sonoshi, Sonogo e Sonoroku significando literalmente o número(dois, quatro, cinco e seis), enquanto os outros são trocadilhos com os números.
– o visual dos notos transformados são inspirados em heróis dos tokusatsu, sendo o mais conhecido para nós brasileiros o da Sonogo/Sonoya, que é inspirado no National Kid.
– Yuka Motohashi, a Sonoya, foi Natsumi, a Yellow racer de Carranger. Em agosto de 2021, ela foi diagnosticada com câncer. Em seu blog pessoal, nas ultimas postagens, ela revela ainda estar na luta.

Passagem de tocha

Seguindo a tradição, teve a “passagem de tocha” entre os lideres, que, é a primeira entre reds da era Reiwa, não contando entre o Ryusoul red, que foi da era Heisei, e Kirama red, da era Reiwa.

King ohger

É a 47ª série super sentai, a 48ª equipe super sentai e a 4ª da era Reiwa, sendo a primeira de temática inseto.
Se passando num mundo dividido por reinos. O grupo é formado pelos reis de cada reino e que tem posturas antagônicas em si. Gira, porém, o Kuwagata Ohger, não é de fato um rei, mas a premissa diz que ele se tornará num. Juntos, enfrentam os Bugnarak.

Algumas curiosidades:

– Apesar de ser a primeira série, é a segunda equipe de temática inseto, já que tiveram os Goraiger, que, apesar de estarem em Hurricanger e se unirem ao grupo, eram um outro sentai.
– Já houve um mecha inseto em Shikenger: o origami Kabuto.
– Também houve um ranger inseto na franquia: o Stinger, o Sasori orange de kyuranger, que era um escorpião.
– A Papillon ohger é a primeira lilás na franquia, e a primeira a compor os principais.
– Na descrição do personagem, Gira, o Kuwagata ohger, nas brincadeiras com crianças, era o vilão e, ao pegar a espada do rei Racules, se autoproclama rei maligno.
– É a terceira serie seguida a não ter encerramento, e a primeira a não ter dança na abertura ou no encerramento.
– É a primeira cuja a abertura só é exibida no terceiro episódio.
King-ohger estreou dia 06 de março e é exibido aos sábados no japão. No Brasil, o site Newzect posta os episódios legendados através de fansubs(legenda feita por fãs sem fins lucrativos).
Quanto a Don Brothers, o grupo voltará esse ano ainda com o crossover com os Abaranger e o com os Zenkaiger. Já no ano que vem, o crossover com King-ohger.

Total de 322 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?