Filmes & Seriados

65 anos de tokusatsu

Marcante na infância de muitos brasileiros, gênero foi adaptado em outros países, incluindo no Brasil. Venha Conhecer mais.

No ultimo dia 3, completou 65 anos da estreia de Godzilla nos cinemas japoneses. Muitos consideram esse o dia do Tokusatsu, uma vez que o filme é o pioneiro do gênero, característico como produções live action com bastantes efeitos especiais, entre elas o de ter monstros, interpretados por pessoas vestidas ou controlados de forma eletrônica.

Sua origem vem do teatro japonês, mas propriamente dois formatos, que é o kabuki, que utiliza diversas artes combinadas como dança, canto e luta e no Bunraku, que é uma forma de teatro de bonecos, o que inspirou o desenvolvimento dos efeitos especiais. Porém, foi depois de King Kong que, de fato, o tokusatsu foi modernizado, possuindo a estética que tem hoje.

A partir daí, houveram diversas franquias de Tokusatsu, entre elas, três continuam até hoje, sendo elas Ultraman, Kamen Rider e Super Sentai.

 

A era dos tokusatsu no Brasil

Diversos foram exibidos na televisão brasileira, em diferentes canais, entre eles, a extinta rede Manchete, marcada pelo grande quantidade de produções japonesas em sua programação, entre elas Jaspion, Jiraiya, Changeman e Flashman são lembrados até hoje.

O ator Takumi Tsutsui, que interpretou Touha, o Jiraiya, já veio em diversos eventos no Brasil, sendo sempre recebido com muito carinho. Na mais recente, ele foi ao programa The noite, onde foi entrevistado por Danilo Gentili, tendo em sua companhia o ator Takumi Hashimoto,  que interpretou Manabu na serie.

Com o fim dos anos 90, foi perdendo a força, não mais sendo investido em novos tokusatsu.  Porém, recentemente, a Rede Tv trouxe Ryukendo e Garo, tokusatsu voltado para o público adulto, chegou através da Sato Company e da Prime Video.

Porém, pela web, equipes de fan dublagem trabalham trazendo diversos tokusatsu inéditos, entre eles a Logs Company e a youdubb. Também tem as páginas Cine Rede no facebook, que disponibilizam todos os episódios de diversas series.

 

Adaptações polêmicas.

Nos anos 90, a Haim Saban comprou os direitos de adaptar alguns tokusatsu para o ocidente.

Teve a peculiar Beetleborgs(aqui você lê o post onde foi falado mais sobre a serie), Masked Rider e VR Troopers, sendo as duas últimas bastante criticadas pelo público brasileiro, uma vez que as series originais foram exibidas no Brasil.

De todas, a mais emblemática, que continua sendo exibida até hoje, e tem ganhado sobrevida de suas primeiras histórias nos quadrinhos, é Power Rangers, que atualmente se encontra na 26ª temporada.

Foi feita uma adaptação de Kamen Rider Ryuga, que foi chamada de Kamen Rider: Cavalheiro dragão.

 

Tokusatsu ao redor do mundo

Entre os diversos tokusatsu originais desenvolvidos nos EUA, tem Os jovens guerreiros tatuados de Beverly Hills e Tartarugas ninjas.

 

No Brasil

Insector sun

Sendo concebido exatamente quando a rede Manchete foi extinta, foi desenvolvida de forma amadora e descompromissada pelo lutador de kung fu Chris Lee, que distribuiu a fita VHS para familiares e amigos, assim como os demais do elenco. Logo, as pessoas quiseram mais aventuras, fazendo o projeto crescer. Atualmente, está em sua 2ª temporada.

 

Mega Powers

Criada por Levi Luz e produzida pela Intervalo produções, a trama traz três jovens recrutados por Megray, para se tornarem nos Mega Powers, heróis que devem enfrentar os Mologs. Porém, inicialmente eles somente se preparam, até que a ameaça chega.

Foi lançada em DVD, tendo na sua primeira temporada 3 episódios. Haviam planos para uma segunda, mas não aconteceu.

Um projeto interessante, seja pelo visual dos heróis, que são inspirados nas equipes de trio; no fazer a luta de gigantes inteiramente em CGI e o modo de agir dos Mologs.

 

Tsebayouth – o exercito do Senhor

Desenvolvido pela Canção nova, comunidade católica que realiza um trabalho de evangelização através dos meios de comunicação, fez a trama, que traz a luta do bem contra o mal, com um grupo de heróis com particularidades.

Apesar de não ter sido dada continuidade, impressiona a ousadia e o trabalho feito.

 

Flashcop

Divulgado na página oficial no facebook(conheça aqui), o projeto feito por Handré Chavez impressiona pelo visual, seja as roupas e maquinários, que são totalmente desenvolvidos por ele.

 

Timerman

Nascido como uma construção coletiva, encabeçada por Fabiano Ferreira, ator e interprete oficial do herói, e profissionais de diversas partes do Brasil, como quem está fazendo os quadrinhos, quem fez as armaduras e armas, quem fez a composição da música oficial.

Grandes planos existem, como o lançamento dos quadrinhos, que entrou em campanha de financiamento coletivo no Catarse, e a parceria com a Netuno produções, que produzirá as aventuras live action, como o curta, a serie e o longa metragem planejados.

 

Patrulha glicosada

história escrita por Ricardo Roseira(nome artístico do colunista Ricardo Bezerra), publicada no Sweek e no Wattpad, a trama traz uma equipe formada por diabéticos.

 

Jaspion feito no brasil

As produções bastante aguardada, principalmente devido ao sucesso do personagem, que marcou uma geração, o mangá e o filme darão continuidade as aventuras do herói, exatos 30 anos depois da serie original.

Na nova trama, que terá liberdade criativa, porém com a devida autorização da Toei Company, produtora japonesa responsável por Jaspion, ele será brasileiro com descendência japonesa.

O mangá se chamará O regresso de Jaspion, terá roteiro de Fabio Yabu e arte de Michel Borges, que são autores de Combo rangers, outro tokusatsu criado por brasileiros.

Em abril, foi anuncia Rodrigo Bernardo como diretor do filme. A produção ainda acontece e, até o presente, não foi anunciado quem protagonizará o filme. A estreia está prevista para 2020.

 

Curiosidades

Marvel e Tokusatsu

Houve duas parcerias com a Marvel, com o tokusatsu do Homem-aranha(que foi confirmado na continuação de Homem-aranha no aranhaverso) e a terceira equipe super sentai Battle Fever J, que está localizada em uma outra Terra diferente da conhecida dos quadrinhos.

 

produções independentes

A Bat in the sun, produtora que realiza vídeos colocando personagens conhecidos em encontros improvaveis, como o Batman do Flashpoint(Thomas Wayne) contra o Killmonger e a Canário negro contra a Viúva negra, fizeram com power rangers, sendo que com atores que interpretaram os personagens.

Foram três produções, sendo a primeira para promover a chegada do Ryu ranger no jogo Power rangers Legacy wars, onde Tommy Oliver(Jason David Frank) e Gia(Ciara Hanna) se unem aos personagens de Street Fighter Ryu e Chun-li, entregando ao lutador uma moeda do poder para, juntos, lutarem contra M Bison, que se uniu a Rita Repulsa.

O segundo trouxe Tommy em duas lutas: como ranger verde contra Ryu  e, como ranger branco contra Scorpion.

No terceiro, foi Legend of the White dragon, filme que foi para financiamento coletivo, porém a meta não foi alcançada. Nele, traria diversos atores de Power rangers: Jason David Frank, Jonhhy Yong Bosch(Adam), Jason Faunt(Wes), Ciara Hanna, Yoshi Sudarso(Koda), Christie Ane(Sara) e Jenna Frank, filha de Jason David.

Embora o insucesso, é prometido pelos produtores retornar algum momento ao projeto.

 

Os tokusatsu marcaram gerações e, hoje, são uma boa pedida os mais velhos passarem para os mais novos.

E você, é da época dos tokusatsu na televisão? conte nos comentários os seus preferidos.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?
Powered by