Dica de série: Beetleborgs

Dica de série: Beetleborgs

Na época do dia das crianças, não há adulto que não fique saudoso. Embora não comemorem mais essa data, é comum transmitirem aos pequenos as brincadeiras e o entretenimento de antigamente, como por exemplo, a era dos animes e tokusatsu, principalmente os exibidos na extinta rede Manchete.

Já na televisão a cabo, que engatinhava na época, eram apresentadas as polêmicas adaptações americanas desenvolvidas pela Saban de diversos tokusatsu, como VR Troopers e Mask rider, e tentativas, como Tartarugas ninjas, Os jovens guerreiros tatuados de Beverly Hills, … Sendo Power rangers a única que ainda é continuada.

O mais curioso foi Big Bad Beetleborgs, que adaptou B Fighter e que, na rede Globo, foi chamada de Heróis por acaso.

A diferença já começa na estrutura da serie, onde três crianças vão para uma mansão antiga, onde habitam monstros. Lá, eles libertam Flabber, um gênio mágico, que torna o desejo deles em se tornarem os Beetleborgs, os heróis das histórias em quadrinho. Porém, ao realizar o desejo, os magnavors, vilões dos heróis, acabam também vindo para o mundo real.

É uma boa pedida para apresentar aos mais novos, já que é protagonizada por crianças, possui comédia e a vibe dos programas infanto-juvenis da época, o que pode é interessante como contraste de gerações, como por exemplo os episódios “monstro da semana”.

Possui duas temporadas, sendo a primeira com base em Juukou B-Fighter e a outra, Beetleborgs Metallix em B-Fighter Kabuto.

Um lado negativo é não ter um encerramento. Até mostram um fim, porém, não para a batalha dos Beetleborgs Metallix contra os Crustáceos.

Mas fica a dica de um bom entretenimento para pequenos e os adultos.

Total de 31 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?