Rússia contra o Meta

Rússia contra o Meta

Desde 2022, a Meta (antiga Facebook) é considerada uma organização extremista pelo governo russo. O Facebook e o Instagram foram banidos no país, e a guerra entre a empresa e o governo de Vladimir Putin se intensificou nos últimos anos.

Em 22 de junho de 2023, o porta-voz da MetaAndy Stone, foi condenado a seis anos de prisão. O Ministério do Interior da Rússia também abriu uma investigação criminal contra representantes da Meta no final de 2022.

As acusações que levaram à condenação estão relacionadas à guerra da Rússia contra a Ucrânia. O governo russo proíbe que qualquer meio de comunicação, incluindo redes sociais, se refira à agressão à Ucrânia como “guerra”.

A relação entre o governo russo e a Meta já era conturbada antes disso, e a condenação de Stone era esperada. Além da condenação, Stone também está proibido de entrar na Rússia.

Mark Zuckerberg, proprietário do FacebookInstagram e WhatsApp, é acusado por Moscou de espalhar mentiras sobre o regime de Vladimir Putin e as ações do exército russo na guerra na Europa Oriental. Segundo a Rússia, trata-se apenas de uma “operação especial” para defender o povo russo, e os países e empresas ocidentais estariam tentando destruir o governo e a própria Rússia por meio de propaganda e notícias falsas.

Total de 17 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?