Radioatividade: a cinebiografia de Madame Currie

Radioatividade: a cinebiografia de Madame Currie

Radioatividade (Radioactive) é um filme britânico de 2019 estrelado por Rosamund Pike (Garota Exemplar) como Marie Curie além de conter no elenco atores como Sam Riley (Orgulho e preconceito e Zumbi) e Anya Taylor-Joy (Gambito da Rainha).
O filme é baseado na graphic novel de 2010: “Radioactive: Marie & Pierre Curie: A Tale of Love and Fallout de Lauren Redniss” da autora Lauren Redniss. Apesar de ser baseada em um quadrinho, trata-se da cinebiografia de um dos quatro seres humanos que já ganharam dois prêmios Nobel, sendo a única mulher.
O filme acompanha Marie Slodowska, que futuramente passaria a se chamar Marie Currie, pesquisadora científica desacreditada na França cuja vida muda com uma inesperada parceria com Pierre Curie.
O filme mostra como Madame Currie foi frequentemente rejeitada para financiamento devido ao seu gênero. Após firmar parceria com Pierre Curie, descobriram o polônio e o rádio e posteriormente os dois se apaixonaram, se casaram e tiveram dois filhos.
Após, Marie anuncia a descoberta da radioatividade, revolucionando a física e a química.
O filme é uma boa cinebiografia que tenta demonstrar as mais diversas facetas da cientista que até hoje é sinônimo de genialidade.
Porém, não podemos dizer que o filme está à altura de sua história.
Quem seria capaz de transportar para duas horas nas telas a maior representante da família Curie, de cinco prêmios Nobel, além de ser a primeira mulher a ganhar o Prêmio Nobel, sendo também a primeira pessoa e a única mulher a ganhá-lo duas vezes, além de ser a única pessoa a ser premiada em dois campos científicos diferentes, sem contar que foi a primeira mulher a se tornar professora na Universidade de Paris?
Nenhuma obra biográfica estará à altura da grandeza de sua história.

Total de 28 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?