Perseverance começa a usar braço robótico e acerta rocha com laser

Perseverance começa a usar braço robótico e acerta rocha com laser

O rover Perseverance começou a usar o braço mecânico ativamente na superfície de Marte. Nesta última quinta-feira dia (13), a conta oficial do robô no Twitter publicou um GIF que mostra detalhes do solo do planeta vermelho.

“Testando minhas ferramentas enquanto à medida que passo para mais ciência. Usei meu braço robótico para chegar bem perto desta rocha depois de acertá-la com meu laser”, diz o textinho publicado junto com a imagem. De acordo com a Nasa, o teste foi feito na segunda-feira (10). Veja:

Uma câmera, chamada Watson (Wide Angle Topographic Sensor for Operations and eNgineering, ou Sensor topográfico de grande angular para operações e engenharia, em português), na ponta do braço robótico de Perseverance fez as imagens detalhadas das pedras. Ela fica no instrumento chamado Sherloc (Scanning for Habitable Environments with Raman & Luminescence for Organics & Chemicals, ou Varredura de ambientes habitáveis ​​com Raman e luminescência para orgânicos e químicos).

Outras duas câmeras, que compõe a Mastcam-Z do rover, também pesquisaram o terreno. Já o laser, chamado SuperCam, foi usado para quebrar as rochas marcianas e detectar a composição delas.

Cada tipo de rocha conta uma história diferente. As sedimentares, que também precisam de água para a formação, preservam bioassinaturas ou sinais de vida. Já as ígneas funcionam como relógios geológicos mais precisos, permitindo aos cientistas criar uma linha do tempo precisa de como a área se formou.

Este primeiro momento foi um teste do foco e alcance dos equipamentos. Na mão de Perseverance há também uma broca capaz de extrair núcleos de rochas inteiros, sem pulverizá-los. Os cientistas querem descobrir se essas pedras são sedimentares, quando são formadas através da deposição e consolidação de fragmentos de materiais minerais ou orgânicos, ou se são ígneas, resultantes da solidificação do magma.

A complicação, no caso da área estudada pelo rover Perseverance, é a erosão pelo vento, que cobriu a região com areia e poeira mais jovens. “Quanto mais rochas olhar, mais vai saber”, disse Ken Farley, cientista do projeto Perseverance

Ingenuity

A Nasa também liberou esta semana um vídeo em 3D do terceiro voo do helicóptero Ingenuity, que foi para Marte junto com Perseverance. O vídeo foi gravado com as câmeras do rover. Para ver, é preciso uns óculos 3D com uma lente azul e outra vermelha. Confira:

 

 

Via: Tilt / Nasa

Total de 125 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?