Grandes mulheres: Regina Mills

Grandes mulheres: Regina Mills

Conhecida não só por sua grande quantidade de personagens, mas pelo parentesco entre eles e sua profundidade, Once Upon a time trouxe os mais diversos heróis e vilões de contos famosos, entre eles, uma que merece um especial destaque: Regina, a Rainha má da Branca de neve.

Sendo a principal vilã no inicio, ela lançou a Maldição das trevas, de tamanho poder que levou todos os personagens da Floresta encantada para um mundo sem magia, criando a cidade de Storybrooke. Algo que, para ser feito, exigiu o sacrifício da pessoa que ela mais ama, que foi o próprio pai, tudo para executar a tão sonhada vingança contra a enteada, cujo ódio não era pela inveja da beleza, mas por ela ter contado a Cora, sua mãe, sobre seu relacionamento com Daniel, que era proibido. Isso resultou nela o matando e Regina ficando com uma profunda magoa pela Branca de neve, que foi evoluindo para um assustador ódio.

Entretanto, a vilã foi sendo aprofundada e humanizada, como quando foi revelado que muito sobre ela é resultado das atitudes de sua mãe, que sofreu nas mãos de Eva, mãe da Branca de neve, e retirou o próprio coração para executar sua vingança, devido a lição “o amor é uma fraqueza” e isso foi repassado para Regina. Também na grande vitória dela, estando em Storybrooke após a maldição, percebendo que ganhou tudo, mas que foi percebendo que aquela felicidade se tornou monótona.

Nesse momento que ela acaba decidindo adotar, não sabendo que o menino era, na verdade, neto da Branca de neve. Mas, diante da oportunidade, decide apagar a própria memória e se permitir viver, desenvolvendo um amor materno. E, quando a maldição é quebrada, em meio à cidade revoltada contra ela, é Henry, seu filho, que se torna o elo que evita dela ser massacrada e de Regina destruir tudo e todos.

Por ele, ela começa a fazer uma jornada de remissão e de se tornar numa heroína, que não foi fácil, já que diversas vezes teve que controlar seus impulsos mais malignos. Uma luta que ela se deu conta após a morte de Robin Hood, seu amado, percebendo um cruel dilema: permitir ser de novo a Rainha Má, sendo feliz mais perdendo o filho e os amigos, ou permanecendo boa, detestando cada segundo do bem que faz, mas estando ao lado do filho e dos amigos. Nesse exato momento, Branca de nevem, em posse da formula do Dr Jekyll, que permitiu que ele se separasse do monstro que há dentro dele, dá para Regina, para que ela pudesse expulsar e matar a Rainha Má. Acreditando que conseguiu, não sabia que ela havia sobrevivido, ido para Storybrooke e começado a atormentar a todos com muito mais agressividade que antes.

Nas diversas tentativas para derrota-la, num confronto final entre as duas, Regina retira o coração dela, assim como o seu, transferindo as trevas do dela e repassando a luz do dela, fazendo-a ter um novo começo, a mandando para o Mundo dos espelhos.

Quando uma nova jornada inicia, com Henry adulto, Regina parte para ajuda-lo, agora como uma heroína, numa nova aventura e maldição, que cria o bairro de Hyperion Heights, em Seattle. Nessa ultima aventura, Regina decide lançar uma nova maldição, não mais separando todos em um reino, mas reunindo todos os mundos em um reino. E, nesse reino, Branca de neve sagra Regina como a Rainha Boa.

Embora a história dela não tenha terminado com ela ao lado de alguém, Regina passou por diversos momentos e emoções, mas diversas vezes entendendo e confirmando que não é estar com alguém que define sua felicidade, mas ela mesma. E sua coroação como a Rainha Boa finaliza de forma perfeita sua jornada, com ela realizando seu sonho de ser uma governante benigna e amada por todos.

Total de 96 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?