YouTube cancela nova política de verificação após reação negativa

YouTube cancela nova política de verificação após reação negativa

Comunidade de criadores de conteúdo criticou severamente as novas medidas, que incluíam remover o selo de verificação de alguns canais.

Na última quinta-feira (19), o YouTube anunciou mudanças no sistema de verificação de autenticidade de canais. Nesta última sexta-feira (20), a empresa decidiu repensar sua decisão e anunciou o cancelamento de quase todas as medidas reveladas previamente diante da enorme reação negativa da comunidade.

Anteriormente, o YouTube previa que muitos canais poderiam perder seu selo de verificação, o que causou a maior parte da revolta. Atualmente, o sistema requer que um produtor de conteúdo tenha no mínimo 100 mil assinantes como único requisito para ser analisado e ganhar o selo. A ideia do YouTube era passar a distribuir o selo apenas para canais que atendessem o critério dos 100 mil e apresentassem “necessidade clara de prova de autenticidade”, o que abrangeria apenas artistas, celebridades e empresas de grande porte, além dos criadores mais populares da plataforma. Quem não atendesse a esses novos requisitos poderia ter seu selo removido.

Com isso, o YouTube gerou a ira uma grande parte da comunidade, já que o selo é mais do que apenas um status. O ícone também coloca maior peso nos vídeos do canal na hora quando um usuário faz uma busca na plataforma e dá maior destaque a publicações feitas na área de comentários dos vídeos. Ao tirar o símbolo, o YouTube também impediria que canais novos ganhassem a oportunidade de prosperar, na visão dos afetados, e de certa forma, eles tem toda razão em se manifestar contra, pois sempre o YouTube acaba tomando medidas sem sentido como essa, prejudicando a comunidade.

Como resultado, Susan Wojcicki, CEO do YouTube, chegou a publicar um texto pedindo desculpas pelas ações da empresa após a clara reação negativa dos criadores de conteúdo. “Lamento pela frustração que causamos com nossa nova abordagem para a verificação. Passamos do ponto ao tentar fazer melhorias”, disse ela pelo seu perfil no Twitter.

 

O YouTube ainda tem algumas medidas novas em vigor, mas elas são consideravelmente menos polêmicas. Os únicos critérios serão a quantidade de seguidores do canal, que ainda precisa ter pelo menos 100 mil inscritos, a autenticidade, de forma que o canal precisa representar quem ele diz representar (criador de conteúdo, artista ou empresa), e o canal deve estar completo, com descrição, ícone e conteúdo, além de ter atividade constante na plataforma. Bom mas, esse critério é bastante aceitável, porém remover o selo de quem já o possui.

Total de 99 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?