Resident Evil 3 Remake não deve ter múltiplos finais como o antig e nem o modo Mercenaries

Resident Evil 3 Remake não deve ter múltiplos finais como o antig e nem o modo Mercenaries

Com a aproximação do lançamento do novo Remake da Capcom, o Resident Evil 3, a empresa tem divulgado novas informações em recentes publicações, revelando mais detalhes sobre como o aguardado título deve adaptar ou alterar o jogo original de 1999.

Em uma entrevista para a mais recente edição da Official PlayStation Magazine UK, ao ser perguntado se o remake retornaria com diferentes finais, o produtor Peter Fabiano disse apenas que “não. ” Vale lembrar que, no game original, os jogadores podiam fazer escolhas durante a campanha, que afetavam o desfecho.

Outro detalhe interessante é sobre Carlos Oliveira, que contará com “seu próprio trecho interessante para ser jogado”, segundo o produtor. A matéria ainda sugere que o personagem pode receber mais tempo de tela no jogo.

Além disso, em uma entrevista para a Famitsu, o produtor Masao Kawada também revelou que a mudança de Carlos não é apenas em seu design, mas também em sua personalidade na história. Parece que os desenvolvedores pretendem mesmo dar um destaque maior para o personagem dessa vez.

O vilão do game o famoso Nemesis também foi abordado na matéria. Segundo as informações, ele será baseado na tecnologia do Tyrant, de Resident Evil 2 Remake, mas melhorado. Além disso, o monstro foi feito digitalizando uma réplica feita no mundo real, assim como outros elementos no jogo.

Por fim, foi revelado que o jogo deve ter um mapa mais aberto para ser explorado, em comparação com a versão original. O uso do som também será importante para dar vida a Raccoon City, além de ser essencial para que os jogadores antecipem certos perigos.

Resident Evil 3 Remake será lançado em 3 de abril de 2020, para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Total de 27 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?