Tecnologia

REINO UNIDO IRÁ INVESTIR NO ENSINO DA COMPUTAÇÃO PARA AS CRIANÇAS

Governo não polpa gastos para capacitar professores da área.

O Reino Unido pretende incorporar na grade curricular das crianças inglesas a Programação, dando a elas a oportunidade de aprender ainda na infância. A meta do governo é educar todas as crianças do país na linguagem digital.

Atualmente já existem mais de 40 mil professores de ensino primário dentro de um programa de capacitação, criado justamente para fazer com o que os docentes tenham conhecimento de programação. O projeto está sendo realizado em parceria com a Fundação Raspberry Pi, organização britânica sem fins lucrativos fundada em 2009 com o objetivo de facilitar e ampliar o ensino de programação nas escolas.

Para garantir que o projeto tenha êxito, o governo britânico está investindo cerca de 100 milhões de Libras (cerca de 490 milhões de reais) nos próximos anos para aprimorar o ensino de programação em todas e intenciona-se manter no posto de nação europeia que mais investe no ensino de Computação.

Formação acadêmica e parcerias são os diferenciais britânicos

Atualmente, nos países que pretendem desenvolver a área, a formação dos professores tende a ser misturar com outros assuntos científicos ou financiada por meio da filantropia. Por exemplo, nos Estados Unidos, a organização sem fins lucrativos Code.org informa que 900 mil docentes aprendem com seus recursos, mas pouco mais de um terço das escolas do Ensino Médio ensinam computação de fato.

“Existem professores que não possuem qualificações em ciências da computação ou áreas afins, que estão tentando ensinar um currículo bastante desafiador. Afinal não é tão ensinar uma matéria qual não se tem formação acadêmica.

A escolha do Raspberry Pi não é por acaso.  O seu sistema, que consiste em uma placa de hardware do tamanho de um cartão de crédito, é visionário e pode ser usado tanto por crianças quanto por cientistas da Estação Espacial Internacional. Já vendeu mais de 23 milhões de dispositivos e trabalha com parceiros como Google, Arm e Cisco. Os voluntários da Fundação trabalham com crianças para inspirar criatividade, resultando em projetos que incluem sistemas de voz do Google Home, experiências no espaço e chatbots.

Hoje, existem mais de 6 mil grupos de ensino no Reino Unido, e mais 110 mil crianças já recebem os conteúdos aprendidos pelos professores durante as workshops.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
1
Olá
Podemos ajudar?
Powered by
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios