Masmorra Castelo Corvo Negro WoW Legion

Masmorra Castelo Corvo Negro WoW Legion

Masmorra Castelo Corvo Negro WoW Legion 

Esculpido na maior montanha de Val’sharah pelos antigos artesãos élficos, o Castelo Corvo Negro foi um baluarte contra a Legião Ardente durante a Guerra dos Antigos. A fortaleza, praticamente impenetrável, é também há séculos o lar de lorde Kur’talos Cristacorvo, antigo mentor de Illidan. Mas, desde o último ataque da Legião, uma energia sombria estranha emana do Castelo, e mortos atormentados infestam as terras em redor.
O Castelo Corvo Negro é uma presença ameaçadora no Vale Uivante. Ele fica numa ilha da região oeste de Val’sharah, ligada ao continente por uma ponte longa e intimidante que corta a Baía Esmeralda. Dentro dele, quatro chefes esperam por poder dar as boas-vindas aos jogadores.
Castelo Corvo Negro
Nível mínimo: 110
Local: Val’sharah
Chefes: 4
Amálgama de Almas: Uma grande quantidade de energia anímica foi libertada quando Gul’dan realizou o ritual para separar a alma de Illidan do corpo no Castelo Corvo Negro. A energia trouxe as almas do clã Cristacorvo de volta para o seu antigo lar, enquanto que a energia anímica residual os fundiu numa imensa monstruosidade.
Illysanna Cristacorvo: Aprisionada por milénios na Câmara das Guardiãs desde o fim da Guerra dos Antigos, a filha do lorde Cristacorvo reconquistou a liberdade após Maiev libertar os caçadores de demónios da prisão. Ao retornarem ao seu lar ancestral, ela sacrificou tudo, inclusive a própria alma, para defender o que ela não foi capaz durante a Guerra dos Antigos.
Strondeódius, o Odiento: Strondeódius, o Odiento, um brutal e imponente tenente Mo’arg, liderou a Legião durante a invasão do Castelo Corvo Negro e comandou dos céus a defesa da fortaleza, através da sua colónia de morcevis.
Lorde Kur’talos Cristacorvo: Como senhor do Castelo Corvo Negro, atuou como comandante da Resistência Kal’dorei durante a Guerra dos Antigos e, por fim, pereceu pelas mãos de Varo’then, por ordem da rainha Azshara. Milénios mais tarde, a sórdida magia anímica de Gul’dan despertou a alma de Cristacorvo, bem como a dos seus ancestrais, do descanso eterno. Em busca de vingança, a Legião rejubilou-se em forçar a sua alma a reabitar o corpo, mesmerizando-o e levando-o a reviver eternamente os horrores da Guerra dos Antigos.

Fonte: worldofwarcraft.com

Total de 258 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?