Tecnologia

Inteligência artificial reduz chances de travamentos no Windows.

A tecnologia ajuda a avaliar quais os sistemas têm menos chances de sofrer conflitos com as atualizações.

É comum ouvir falar de sistemas que falharam completamente depois de receber atualizações do Windows. Para evitar essas ocorrências — que acontecem porque o Windows é extremamente complexo e tem inúmeras variantes de hardware —, a Microsoft quer usar tecnologia de machine learning.

A ideia, então, é fazer a inteligência artificial (IA) identificar quais sistemas vão aceitar bem os updates — o que com certeza vai significar menos incidentes. A Microsoft começou a usar IA para avaliar os computadores com Windows 10: inicialmente, as estatísticas de seis computadores foram enviadas a um algoritmo específico.

Assim, a empresa sabe quais equipamentos devem ter menos problemas com atualizações futuras e pode oferecer os novos recursos primeiramente a eles. Isso vai deixar o processo mais rápido, já que, atualmente, a maiorias das empresas espera a solução dos bugs iniciais antes de instalar os updates. Os dispositivos com chances de enfrentar inconvenientes seriam, então, deixados no fim da fila — e esperariam a Microsoft resolver essas ocorrências.

Depois do primeiro experimento, a companhia levou os testes a mais 35 máquinas para tornar os resultados mais precisos. Isso ainda não garante updates perfeitos: apesar de ser capaz de identificar compatibilidades, a IA não consegue prevenir a ocorrência de bugs desconhecidos por exemplo, como o bug que apagava arquivos e fez a empresa suspender a atualização que deveria ter saído em outubro de 2018.

Mesmo assim, a Microsoft está contente com os novos resultados. Os sistemas escolhidos pelo algoritmo para receber updates têm menos da metade de desinstalações, metade dos travamentos e 1/5 de conflitos de driver. Então, esperamos que o uso da IA torne as atualizações mais fluidas no futuro para todos nós usuários.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?