Inteligência artificial descobre um novo antibiótico

Inteligência artificial descobre um novo antibiótico

A descoberta foi feita usando um algoritmo inspirado na arquitetura do cérebro humano. A inteligência artificial foi treinada para analisar a estrutura de 2.500 medicamentos e outros compostos para identificar aqueles com as qualidades mais potentes que poderiam impedir o crescimento da E. coli – uma bactéria que se encontra no trato gastrointestinal das pessoas.

A inteligência artificial é muito usada em favor da saúde. Agora, os pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) anunciaram a descoberta de um novo e potente antibiótico. O algoritmo analisou mais de 100 milhões de compostos químicos e, assim, chegou à descoberta do novo medicamento – o composto recém-descoberto foi capaz de matar 35 tipos de bactérias potencialmente fatais, segundo o que os pesquisadores disseram, a molécula foi batizada com o nome de halicina.

Acho que esse é um dos antibióticos mais poderosos já descobertos,

afirmou James Collins, bioengenheiro da equipe do MIT.

Depois que o algoritmo de inteligência artificial “entendeu” quais características moleculares davam bons antibióticos, o grupo colocou a plataforma para analisar uma biblioteca com mais de seis mil compostos que estão sendo investigados como potenciais medicamentos. A tecnologia se concentrou em encontrar compostos diferentes dos antibióticos que já existem no mercado.Queríamos desenvolver uma plataforma que nos permitisse aproveitar o poder da inteligência artificial para inaugurar uma nova era de descoberta de antibióticos”,

“Queríamos desenvolver uma plataforma que nos permitisse aproveitar o poder da inteligência artificial para inaugurar uma nova era de descoberta de antibióticos’, disse Collins.

Total de 35 visualizações

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Open chat
1
Olá
Podemos ajudar?