Tecnologia

Entenda o que faz a Bitcoin ser a moeda favorita do cibercrime

Grandes ciberataques como os vistos em maio ou nesta terça-feira 27, fazem com que a Bitcoin novamente seja mencionada como forma de pagamento. Mas, afinal, por que é que os invasores sempre escolhem a moeda digital para o “resgate” dos sistemas “sequestrados”?

Antes de mais nada é importante deixar claro que a Bitcoin não é ilegal. Você pode comprar e esperar que ela valorize para ganhar dinheiro, da mesma forma que você faria com ações financeiras ou com a compra de moedas estrangeiras, por exemplo. Você também pode usá-la para realizar compras em lojas que aceitem a moeda; ainda são poucos estabelecimentos, mas o número cresce lentamente.

Para explicar isso é preciso entender que, diferentemente de transações bancárias, a Bitcoin permite maior confidencialidade. Isso, no entanto, não significa dizer que as transações não possam ser rastreadas. Elas podem, mas não é algo simples de ser feito.

O próprio site da moeda digital deixa isso bem claro: “Todas as transações Bitcoin são públicas, rastreáveis e armazenadas permanentemente na rede Bitcoin”. Todas as carteiras – que funcionam como contas bancárias – podem ser acessadas por qualquer pessoa, desde que esta saiba o endereço eletrônico (URL) dela.

No entanto, as Bitcoins podem ser criadas por qualquer pessoa e você não precisa usar uma identidade real para possuir as moedas. Dessa forma, tudo o que pode ser rastreado é a carteira digital e as transações realizadas.

Enquanto opera com a moeda, o usuário não pode ser fisicamente identificado. Esse processo só pode ser feito quando ele realiza o câmbio de Bitcoin para dinheiro real. Nesse caso, porém, não é possível afirmar com certeza que o usuário adquiriu o dinheiro proveniente de alguma atividade ilícita. Há sempre como alegar que as Bitcoins foram recebidas em troca de algum outro serviço.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
1
Olá
Podemos ajudar?
Powered by
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios