Animes & HQs

Boku no Hero Academia Capítulo: 239 A Libertação Através das Mãos da Destruição

Um tempo sumido, sem resenhas, mas agora de volta, e dessa vez de forma mais regular. E pelo visto foi em um bom momento. O arco dos vilões que muitos pediram antes de sua vinda, e depois passaram a reclamar por considerar “cansativo”, está cada vez mais interessante. No capítulo anterior vimos a transformação do jovem Tenko em Shigaraki Tomura. Agora, presenciamos o nascimento do novo “Senhor do Crime”. Prefiro apelidar de “Senhor da Destruição”.

   Mesmo não tendo feito resenhas eu andei acompanhando a obra, e opiniões diversas. Evitei assistir vídeos que gosto para fazer uma análise mais limpa. A transformação de Tenko em Shigaraki fez muitos sentirem pena do nosso futuro grande vilão, mas creio que é bom não sentir, pois ele não sentirá, e há tempos deixou de senti. Vejam bem, não é desmerecendo a ótima narrativa do Kouhei com personagens, mostrando mais de uma faceta, mais sim, reconhecer o quão bom ele é em nos fazer senti empatia por alguém que gosta de ser o vilão. E esse pequeno detalhe é muito importante na obra, principalmente para o futuro de Deku como grande herói.

   Tenko obviamente passou por problemas até se tornar Shigaraki, porém, dá para enxergar uma já existente faísca pala um caminho nada muito bom, muito bem explorada pelo All For One. Esse Tenko, o qual podemos senti empatia, o qual muitos podem usar como defesa para uma possível redenção, não existe mais. Tenko foi sendo moldado em Shigaraki Tomura por anos, agora, ele não está sendo mais guiado. Ele não está sendo mais “preparado”. Ele já aceitou esse caminho de sucessor do grande vilão, e digo mais, ele se tornou na personificação da própria destruição. Personificação essa que é vista por ele como sua real identidade. É isso que ele é, é quem ele gosta de ser; sem mais amarras para o limitar, Kouhei desenhou muito bem o novo visual de Shigaraki envolto de um manto de escuridão enquanto destrói tudo que toca.

      Como falei ainda no começo, Deku sofrerá com isso também. Ele não poderá salvar o coração de Shigaraki. Não se pode salvar um coração o qual gosta de se banhar em ódio. Uma bela ironia visto que a icônica frase de que um herói deve salvar corações vem justamente de Nana Shimura. Já podemos afirmar que nessa batalha, Deku já saiu derrotado.

   Ao abandonar seus grilhões, Shigaraki se tornou essa personificação de destruição. Ao fazer isso ele percebeu que merecia o título de sucessor do AFO. Percebeu que merecia o reconhecimento de Gigantomachia, o qual se emociona ao perceber que Shigaraki é sim o sucessor do seu mestre. E após tudo isso, conseguiu colocar Redestro de joelhos, ganhando um verdadeiro exército que atinge vários pontos da sociedade atual. Agora ele tem um exército, recursos e uma cede insaciável por destruição. Vida Longa ao novo Rei.

Etiquetas

Arlindo Alves

Amante de animes desde o primeiro Meteoro de Pegasus. Viciado em filmes e apaixonado por livros. Cosplayer e escritor por coração.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
1
Olá
Podemos ajudar?
Powered by
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios